Sérgio de Oliveira

Vereador Sérgio de Oliveira apresenta anteprojeto sobre fibromialgia

Publicado em: 27/03/2019 15:00

Whatsapp

 

Vereador Sérgio apresentou o Anteprojeto de Lei Nº 02/2019 sobre fibromialgia

Vereador Sérgio de Oliveira apresenta anteprojeto sobre fibromialgia

Objetivo é dar visibilidade e trazer qualidade de vida para os portadores da doença

Durante a 10ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Porto Ferreira, na última segunda-feira (25/03), o vereador Sérgio de Oliveira (DEM) apresentou um requerimento solicitando o encaminhamento do Anteprojeto de Lei Nº 02/2019 ao prefeito Rômulo Rippa.

O Anteprojeto visa criar em Porto Ferreira o Dia Municipal da Fibromialgia e instituir filas e vagas preferenciais aos portadores da doença. A indicação para a criação do projeto no município foi da portadora da doença, a auxiliar administrativa, Cássia Félix.

“Eu resolvi atender a essa munícipe e estou entrando hoje com esse anteprojeto. Gostaria da colaboração e do entendimento de todos os meus colegas e também gostaria que o prefeito se sensibilizasse e mandasse o mais rápido possível em forma de projeto de lei para que essa casa possa aprovar e diminuir um pouco a dor dessas pessoas portadoras de fibromialgia”, declarou o parlamentar durante a fala na sessão ressaltando que diversos municípios do país, incluindo os da região, já aprovaram leis semelhantes.

O vereador também leu um texto de autoria de uma portadora da fibromialgia. Nele é citada a importância de ter legislações que facilite a vida dos acometidos, pois a dor é insuportável e há inúmeras intolerâncias que fazem parte do dia a dia de quem tem fibromialgia.

Na discussão sobre o anteprojeto, o vereador Eduardo da Silva (PP) fez uso da palavra e afirmou que já há um decreto-lei autorizando o uso de vagas e filas preferenciais por quem tem impedimento a longo prazo. “É de grande valia esse anteprojeto, sou a favor, mas já tem um decreto-lei”, completou o parlamentar.

Quem também falou sobre o projeto e ressaltou a sua importância foi o vereador Élcio Arruda (MDB). “Eu, como fisioterapeuta, tenho vários pacientes que fazem conosco a fisioterapia para amenizar o sofrimento. Sabemos do sofrimento dessas pessoas e realmente esse projeto vem de encontro com várias reclamações que escutamos na clínica, nas ruas”, comentou o vereador.

Já o vereador Ismael da Silva (DEM) contou de sua experiência nas farmácias. “Um projeto como esse tem que receber aplausos. Eu trabalhei muito tempo atrás de um balcão de uma farmácia e eu sei o quanto a fibromialgia afeta as pessoas. Um projeto muito bom, muito importante e estamos aqui carimbando e contribuindo”, finalizou Ismael.

Vereadores debateram sobre o Anteprojeto durante a Sessão Ordinária

Cássia Félix, auxiliar administrativa, descobriu que tem fibromialgia há três anos e meio. Para ela, esse projeto é de total importância. “É uma forma de conscientizar e de dar visibilidade a essa doença. As pessoas precisam de informação, pois, ainda hoje, há muito preconceito por ser uma doença que não é visível”, relata a portadora.

Para ela, muitas vezes é difícil ir a bancos e supermercados por ainda não poder usar das filas e vagas preferenciais. “Tendo a possibilidade de utilizar de filas e vagas preferenciais vai facilitar muito a vida de quem tem a doença. Vai trazer mais qualidade de vida para nós”, pontua.

A auxiliar administrativa disse que ainda hoje é muito difícil descobrir a doença, pois não tem muita informação a respeito e ao implantar um dia municipal dedicado à doença ampliará o acesso à informação.

Sobre a doença

 Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a fibromialgia acomete cerca de 3% da população brasileira e afeta principalmente mulheres de 30 a 60 anos, mas também pode aparecer em crianças, adolescentes e idosos.

O diagnóstico é feito por exames clínicos, não sendo necessário realizar exame laboratoriais, já que a fibromialgia não é detectada por eles. O principal sintoma é dor por todo o corpo, mas há também alteração no sono, intolerância ao toque, fadiga e até mesmo depressão.

A prática de exercícios físicos é uma das formas mais efetivas no tratamento a fibromialgia. Outra indicação dos médicos é buscar formas multidisciplinares de tratamentos, combinando medicamentos com terapias alternativas para aliviar a dor. Mas, caso apresente os sintomas da doença, a indicação é procurar um reumatologista que irá apontar as melhores formas de tratamento.

Por Assessoria de Imprensa da Câmara de Porto Ferreir


Imagens