João Lázaro

Requerimento questiona plano de saúde dos aposentados do Serviço Público

Publicado em: 02/03/2022 12:00

Whatsapp

 

Vereador João Lázaro fala sobre o requerimento na 6ª Sessão Ordinária

Requerimento questiona plano de saúde dos aposentados do Serviço Público

Vereador João Lázaro pede esclarecimento sobre o não atendimento dos aposentados pelo plano

Na sessão realizada na segunda-feira (28/02), o vereador João Lázaro (PSDB) apresentou o Requerimento nº 112/2022 solicitando informações sobre o plano de saúde dos aposentados e pensionistas do Serviço Público Municipal.

Segundo o parlamentar, alguns aposentados o procuraram relatando que não têm conseguido atendimento pelo plano. “Eu formulei esse requerimento porque todos os senhores vereadores têm conhecimento que não é de hoje que os aposentados procuram o convênio Hapvida, antigo São Francisco, e não conseguem atendimento”, iniciou sua fala na discussão do requerimento.

O plano de saúde alega que a Prefeitura não tem realizado o pagamento do convênio. “Por outro lado, nós conversamos com senhor prefeito a respeito desse assunto e ele disse que a empresa não envia o boleto para a Prefeitura pagar e nem têm sido emitidas as notas. Então, fica nesse impasse e quem está sendo prejudicado é o aposentado”, explicou.

Apesar de a Prefeitura não pagar o convênio, todo mês é descontado dos aposentados o valor referente. “O aposentado está pagando e não consegue atendimento. Formulei o requerimento para que tenhamos uma resposta no papel para ver se conseguimos sanar esse problema.”

João Lázaro ressaltou que o requerimento tem o objetivo de buscar soluções para o problema. “Há não muito tempo, nós perdemos o convênio, que na época era a MedPorto, e os aposentados e pensionistas ganharam na justiça o direito de continuarem no convênio por problemas de saúde sério. Agora já vai fazer um ano que eles não conseguem atendimento.”

O parlamentar procurou a empresa para obter informações. “Tentei falar na Hapvida, mas um atendeu, eu falei do que se tratava e passou para o outro, o outro passou para o outro, enfim rodou mais ou menos para cinco pessoas. O mais estranho é que quando um passava para o outro a ligação caia e eu tinha que ligar novamente.”

Após algumas tentativas, João Lázaro conseguiu o contato do jurídico da empresa. “Pela quarta ou quinta vez que eu liguei, eles me falaram que eu tinha que ligar no jurídico em Ribeirão Preto, mas o número de telefone que me deram, liguei e também não consegui atendimento”, pontuou.

“Então, o requerimento é mais para esclarecimento e tentar resolver o problema porque quem está sofrendo é o aposentado, é aquele que se dedicou uma vida inteira trabalhando, lutando e hoje, depois de tudo que ele fez pela nossa cidade, pelo nosso povo, infelizmente, não consegue um atendimento a sua saúde”, finalizou João Lázaro

O vereador Pedro Melo (PSL) também comentou o requerimento. “Esse assunto do seu requerimento, João Lázaro, é de suma importância. Eu também tenho recebido diversos telefonemas e comunicações de pessoas que me procuram para saber o que podem fazer.”

Segundo o parlamentar, esse problema já tem anos que existe. “O caso vem se arrastando, não é há dias e nem meses, é anos e sempre há um jogo de empurra-empurra por parte da empresa Hapvida que não dá nenhuma satisfação a esses aposentados, como também a Prefeitura”, afirmou.

Pedro Melo disse que também procurou a Hapvida para esclarecer a situação. “Segundo a HapVida, eu estive lá para falar com eles, a Prefeitura que não está repassando os valores. Fica nesse disse-me-disse e o aposentado é que sai prejudicado. O requerimento é extremamente importante para nós sabermos através de documento da própria Prefeitura qual a real situação”, salientou.

Não são muitos aposentados e pensionistas que se enquadram neste plano de saúde, segundo o vereador. “Mas estão sofrendo por não terem um atendimento do convênio que está sendo descontado mês a mês dos seus vencimentos no holerite pela Prefeitura.”

Pedro Melo falou que pode estar havendo uma falta de comunicação entre Prefeitura e Hapvida. “Então está havendo uma falta de pagamento ou a falta de documento real que prove o valor correto para que a Prefeitura pague. Pode estar havendo uma incongruência de valores, o que é cobrado pelo convênio e o real que a Prefeitura acha que deve ser pago”, declarou.

Para concluir, o vereador ressaltou que o prejudicado é o aposentado. “Eu espero que com esse requerimento essa situação venha a novamente ser assunto em nossa Câmara para que esses aposentados tenham o direito que lhe compete. Parabéns João, parabéns pelo requerimento.”

Quem também comentou sobre o assunto foi o vereador Marcelo Ozelim (Progressistas). “Parabéns João pelo requerimento. Você já falou com o prefeito pessoalmente e eu só queria deixar bem claro que não tem jogo de empurra nenhum por parte da Prefeitura. São pessoas sérias que estão na Prefeitura. Agora virá oficialmente para que não deixe nenhuma dúvida que a Prefeitura não está fazendo nenhum jogo de empurra”, ressaltou o parlamentar.

O requerimento foi aprovado por todos os vereadores presentes, constando as ausências dos vereadores Élcio Arruda (MDB) e Ricardo Patroni (PSD), e seguirá para a resposta da Prefeitura dentro do prazo regimental.

Por Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Porto Ferreira