Sessões Legislativas

Projeto aprovado visa construção de nova Escola Estadual no município

Publicado em: 16/03/2022 10:00

Whatsapp

 

Vereadores aprovam projeto em sessão ordinária

Projeto aprovado visa construção de nova Escola Estadual no município

Verba para a construção virá do Plano de Ações Integradas do Estado de São Paulo

A Câmara Municipal de Porto Ferreira aprovou, em segunda discussão por unanimidade, o Projeto de Lei nº 06/2022, que autoriza o Poder Executivo Municipal a abrir crédito adicional especial, durante a sessão ordinária realizada na segunda-feira (14/03).

Com a aprovação do projeto, a Prefeitura Municipal fica autorizada a abrir Crédito Adicional Especial tendo em vista que foi contemplada, por intermédio do Programa chamado PAINSP (Plano de Ações Integradas do Estado de São Paulo), com a construção de uma Escola Estadual Padrão FDE.

A nova Escola Estadual será construída pelo município com o objetivo de não sobrecarregar as unidades escolares já existentes e proporcionar a ampliação de oferta da Educação Básica em Tempo Integral por meio da expansão do Programa Ensino Integral (PEI).

Sobre o projeto, o vereador Sérgio de Oliveira (União Brasil) falou na primeira discussão. “Primeiramente, eu não poderia deixar de vir aqui nessa tribuna para agradecer aos nossos colegas e ao senhor presidente por terem pautado esse projeto tão importante, agradecer aos colegas por terem dispensado os prazos”, iniciou.

Sérgio de Oliveira destacou a importância do projeto. “É um projeto que há muitos anos nós esperávamos que saísse do papel. No governo do Dr. Maurício foi prometido pelo Estado que construiriam uma Escola Estadual no Jardim Porto Bello e desde então isso vem se arrastando.”

Segundo o vereador, o prefeito Rômulo Rippa esteve em São Paulo e aceitou realizar a construção da nova escola. “Ele acabou aceitando que, ao invés de o Estado construir, mandassem o dinheiro para Porto Ferreira que a Prefeitura estaria licitando a obra para fazer. Agora, com certeza, sai do papel. É uma obra que estamos necessitando demais”, declarou.

Por ser professor da rede estadual de ensino, Sérgio de Oliveira disse conhecer a situação das Escolas Estaduais. “Elas estão abarrotadas de crianças. Para terem uma ideia, a Escola Washington Luiz na qual leciono é a maior escola da rede estadual de ensino da Diretoria de Pirassununga. São 49 escolas e a nossa é a maior em número de alunos, com quase dois mil e trezentos alunos.”

Além da grande quantidade de alunos matriculados, há alunos aguardando por vaga. “Nós sabemos ainda que há muitas pessoas solicitando vagas, então nós precisamos urgentemente que esse projeto saia do papel e eu tenho certeza que agora vai sair para que tenhamos uma nova escola.”

A construção será feita na região norte do município. “Eu tive informação do pessoal da Diretoria de Ensino que só da região norte são 600 alunos que descem todos os dias para estudar aqui no Centro. Olha só a economia que nós teremos, fora o conforto para esses alunos e pais de terem uma escola no seu próprio bairro.”

Finalizando sua fala, o vereador voltou a agradecer o esforço conjunto para a aprovação do projeto. “Muito obrigado aos colegas e parabéns ao senhor presidente por ter colocado o projeto e parabéns para a administração por ter buscado, ter ido até São Paulo e ter revertido essa situação que há muito tempo vem se arrastando e agora com certeza vai sair do papel”, concluiu Sérgio de Oliveira.

O presidente da Câmara, vereador Alan João (PSD), também falou sobre o projeto. “Não posso deixar de parabenizar o prefeito pela articulação junto ao Governo do Estado de São Paulo para mais esse empreendimento, essa obra importante aqui para o nosso município”, salientou.

Alan João contou sobre o relato de uma mãe que matriculou o filho na escola pública. "O filho estudava em uma escola particular em Pirassununga e depois se matriculou na Escola Estadual Djalma Forjaz, que é de ensino integral como a escola que será construída. A mãe disse estar extremamente satisfeita com o ensino, com a grade curricular, com a grade extracurricular, com os professores que ali lecionam e isso muito nos orgulha por se tratar de uma escola pública e estar sendo reconhecida pelos pais”, ressaltou o presidente.

O projeto será encaminhado para a sanção do prefeito e entrará em vigor na data de sua publicação.

Por Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Porto Ferreira