João Lázaro

Requerimento solicita informações sobre reestruturação da Prefeitura

Publicado em: 13/05/2022 11:30

Whatsapp

 

Na tribuna, vereador João Lázaro discursa sobre requerimento

Requerimento solicita informações sobre reestruturação da Prefeitura

Vereador João Lázaro é o autor da matéria que pede informações sobre os valores do reajuste

O vereador João Lázaro (PSDB) apresentou, na 16ª Sessão Ordinária realizada na segunda-feira (09/05), o Requerimento nº 241/2022 solicitando informações sobre o possível projeto de lei que reestruturará as referências do quadro do pessoal da Prefeitura Municipal.

Sobre o assuntou, o parlamentar já havia comentado na sessão anterior, durante a discussão das contas da Prefeitura de 2019. “Na semana passada, nós aprovamos aqui as contas do prefeito de 2019 e na aprovação das contas ele discorreu sobre o que poderá dar de percentual de reajuste ao servidor”, comentou João Lázaro na sessão.

O percentual apresentado equivale a perda salarial que o servidor teve nos últimos anos. “Parece que será de 1,40%, mas como já havia feito o requerimento, eu não o retirei. Então, o que acontece se você der esse aumento, que é um aumento irrisório, é que quem tem um bom salário, por exemplo R$ 20 mil, vai ter R$ 300 de aumento, mas quem ganha R$ 1 mil vai ter R$ 15”, observou o vereador.

Por isso, João Lázaro sugeriu que esse aumento seja repassado de outra forma. “O  que eu sugeri ao prefeito naquele momento e a Casa de Leis também vem sugerindo desde o ano passado quando nós já tínhamos conhecimento que o reajuste salarial giraria em torno de 10% é que desse 5% e visse o impacto disso na folha para depois dividir o valor restante pelo número de funcionários.”

No entanto, o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Porto Ferreira apresentou outra proposta. “O Sindicato fez uma proposta e o prefeito deu os 10,17%. Eu estou sugerindo novamente que o prefeito veja o impacto disso na folha de pagamento, por exemplo, deu R$ 500 mil, divida pelo número de funcionários. Vamos supor que dê R$ 100, pega esses R$ 100 e coloca desde a menor referência que hoje é R$ 1.283, iria para R$ 1.383, até o último salário”, exemplificou.

A proposta do vereador geraria um impacto percentual maior nas menores referências. “Temos que lutar para melhorar o salário das pequenas referências. Então R$ 100 em R$ 1.200 significa mais de 8% de aumento. Lógico que não podemos desprezar as maiores referências, mas nós estamos em um momento que passamos por muita dificuldade e aqueles que ganham um salário menor precisam ser mais valorizados.”

João Lázaro pediu para o que prefeito Rômulo Rippa recebesse a sua proposta. “Eu tenho certeza que alguém vai passar para ele o que eu estou falando. Fala-se que tem aquele problema de tratar desigual, os desiguais, mas essa desigualdade está no percentual ou ela está no valor? Fica a dúvida. Se for no percentual, quem ganha mais vai ganhar cada vez mais e, se for no valor, pelo menos estaremos fazendo algo moral, valorizando aqueles que estão ganhando menos”, concluiu o vereador.

O requerimento foi aprovado por unanimidade, constando a ausência na sessão do vereador Pedro Melo (União Brasil). O Executivo Municipal deverá responder ao requerimento dentro do prazo regimental.

Por Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Porto Ferreira