Ricardo Patroni

Aquisição de área pertencente ao Hospital Dona Balbina é tema de requerimento

Publicado em: 09/11/2022 16:30

Whatsapp

 

Na discussão do requerimento, vereador Ricardo Patroni usa a tribuna

Aquisição de área pertencente ao Hospital Dona Balbina é tema de requerimento

Vereador Ricardo Patroni é autor da matéria que busca informações sobre a ampliação do CEFER

Na 41ª Sessão Ordinária, realizada na segunda-feira (07/11), o vereador Ricardo Patroni (PSD) apresentou o Requerimento nº 596/2022 solicitando informações sobre o Centro Empresarial Ferreirense (CEFER). A matéria objetiva ter informações sobre a aquisição da área que pertence a Irmandade de Misericórdia de Porto Ferreira – Hospital Dona Balbina.

Na discussão do requerimento, o parlamentar falou sobre o assunto. “É um enorme prazer falar do Centro Empresarial Ferreirense, o nosso conhecido CEFER. Projeto de grande porte que foi totalmente reestruturado a partir do ano de 2017, no início da gestão do prefeito Rômulo Rippa.”

Ricardo Patroni relembrou de sua participação na idealização do CEFER. “Tive o prazer de ser o responsável técnico, estando à frente de toda reestruturação do CEFER. Conhecido desde 1998, quando houve as primeiras leis de doação, só há cinco anos que, de fato, esse loteamento proporciona o desenvolvimento econômico e a geração de emprego e renda para nossa população”, afirmou.

O vereador cita que, antes de 2017, os lotes do CEFER eram doados às empresas sem qualquer critério. “Quando assumimos a gestão da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, nós nunca entendemos o porquê que uma empresa X tinha recebido um lote doado e a empresa Y não podia ter um lote no Centro Empresarial.”

Além da falta de critério para a doação dos lotes, as gestões anteriores também não realizaram a infraestrutura do local, segundo Ricardo Patroni. “Esses empresários ficavam impossibilitados de se instalarem no local. Acabou acontecendo que dezenas de empresas descumpriram as então leis municipais de doação e perderem os seus lotes.”

Com tudo isso, para o vereador, houve um atraso no desenvolvimento do CEFER. “Mas que, a partir do ano de 2017, através de licitações públicas transparentes, os empresários começaram a poder dar seus lances de compras, com suas propostas de aquisição, elaborar os seus projetos de investimento e pleitearem aquisição dos seus terrenos para instalarem os seus empreendimentos, com tudo regulamentado”, explicou.

A comercialização dos lotes do CEFER já reverteu para o município cerca de R$ 8 milhões. “Nessa semana, recebemos a feliz notícia do prefeito Rômulo Rippa sobre a aquisição da grande área inutilizada do Hospital Dona Balbina, a Gleba F3, para construção da fase dois do nosso Centro Empresarial. É uma área de, aproximadamente, 64 mil metros quadrados que estava ali criando mato há 24 anos.”

A área já foi objeto de outro requerimento do vereador (Requerimento nº 56/2021), feito no início do ano passado, questionando o Hospital Dona Balbina sobre a utilização da área. “Desde o ano passado, no início do meu mandato, venho defendendo como importante polo econômico do nosso município e agora será realidade e poderá criar centenas de novos empreendimentos e empregos no local”, declarou Ricardo Patroni.

Com o novo requerimento, o parlamentar poderá dar informações aos empresários que desejam se instalar no local. “O CEFER virou um cartão postal do nosso município. Na próxima semana, farei outro requerimento ao Hospital Dona Balbina para verificar onde será aplicado os recursos com a venda dessa Gleba F3”, finalizou parabenizando a equipe do Executivo pela compra do terreno.

O vereador João Lázaro (PSDB) parabenizou Ricardo Patroni pelo requerimento. “Essa área, que foi adquirida pelo prefeito, é aonde seria um futuro hospital. São 65 mil metros quadrados, é uma área muito grande, mas eu tenho uma grande preocupação porque se nós não tivermos essa área e for necessário construir um novo hospital.”

A preocupação do parlamentar é justificada pelo crescimento de Porto Ferreira. “Porto Ferreira está chegando na divisa de todas as cidades limítrofes e o nosso hospital não tem mais onde crescer. Se necessitarmos de um novo hospital, onde ele poderia ser construído, na divisa com Pirassununga ou Santa Rita ou Descalvado?”, questionou João Lázaro.

A proposta do vereador é que 10 mil metros quadrados sejam destinados a um futuro hospital e o restante comercializado como lotes do CEFER. “Muitos falam que houve tentativas de parceria com o Hospital e que não há condições de fazer um novo hospital, mas se não desistirmos hoje, porque não conseguimos, pode ser que no futuro consigamos”, ressaltando que o local do terreno é de fácil acesso a todas as regiões da cidade e, por isso, seria um bom local para ter um novo hospital.

O presidente da Câmara, vereador Alan João (PSD), parabenizou o vereador Ricardo Patroni pela propositura e lembrou do requerimento feito ano passado. “E a Mesa Diretora do Hospital da época o interpretou mal ou quiserem interpretar de forma maldosa o seu requerimento quando o senhor justamente perguntava se o Hospital Dona Balbina tinha algum projeto de construção naquele local porque era uma área parada.”

Outro ponto destacado pelo presidente foi a atuação da Câmara frente à votação do pacote de investimento feito em 2019. “Toda a infraestrutura do CEFER estava neste pacote votado na Câmara e foi um grande investimento da Prefeitura porque, além de possibilitar aos empresários a criação de emprego e renda, a Prefeitura também tem recuperado o recurso que investiu lá ao fazer as licitações para a venda desses lotes.”

Essa forma atual de gerir os recursos público foi salientada na discussão. “Aqui em Porto Ferreira, uns anos atrás a Prefeitura ou doava o terreno ou saia vendendo tudo, não adquiria nada. Então, a Prefeitura foi perdendo imóveis de uma tal forma que chegou a ficar preocupante para o gestor público a quantidade de aluguel que a Prefeitura pagava”, explicou.

O prefeito Rômulo Rippa tem atuado para recuperar os imóveis para a Prefeitura. “E muitos desses imóveis gerando capital de volta para Prefeitura, o que tem sido uma gestão importante e eficaz.”

Alan João comentou sobre a fala do vereador João Lázaro. “Concordo com a sua fala, mas vejo na atual administração justamente essa preocupação de ampliar a quantidade de imóveis que a Prefeitura tem, já tendo uma projeção futura do que o município pode necessitar daqui a alguns anos”, finalizou.

O requerimento teve a aprovação de todos os vereadores e será encaminhado para que o Executivo Municipal responda dentro do prazo regimental.

Por Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Porto Ferreira